NÃO MORRA SEM ANTES SABER DISSO - Elleva - Desenvolvimento Pessoal e Profissional

NÃO MORRA SEM ANTES SABER DISSO

NÃO MORRA SEM ANTES SABER DISSO

 

Opa aqui é o José Cavalcante e no tema de hoje eu vou te falar como conseguir superar dores, mágoas, perdas, tristeza, e outros infinitos sentimentos que podem estar colocando você para baixo…

Acontece o seguinte… quando a mente consciente cede espaço para a atuação do ego, ou seja, deixa os pensamentos sombrios e negativos se fortalecerem e criarem um ciclo vicioso que fazem aumentar a ansiedade ou que tem o poder de deprimir qualquer um porque ficam constantemente sendo alimentados por crenças negativas e memórias ruins do passado ou vivenciando situações imaginárias que ainda nem aconteceram…

Fazem a mente entrar num caos porque causam sofrimentos desnecessários. Um deles, muito comum na atualidade, é a ansiedade, fruto da mente que não aprendeu a vivenciar o tempo presente, que está sempre pensando em algo que está para acontecer, seja daqui a dois dias ou dois anos. Esses pensamentos, que adiantam o calendário em nível mental, são um dos principais causadores de ansiedade.

Adianta passar dias a sofrer? Não, principalmente por algo que ainda não se concretizou; seja a abertura de um novo empreendimento, uma viagem de férias ou casamento. Não importa a situação que está por vir, é importante se manter presente, sentindo o teu dia acontecere, desligando o modo automático que a maioria das pessoas vive. E como se faz isso?

Comece respirando, apenas respirando, sentindo a tua respiração e percebendo que o teu corpo vai se soltando a mente começa a ter momentos de paz… coemce por isso, depois passe a pensar sempre de forma positiva, visualizar a saúde, o bem-estar, a prosperidade e a felicidade. Porém, a vida é uma caixa repleta de surpresas e dentro deste belo pacote, podem acontecer alguns imprevistos como: uma desilusão sentimental, um fracasso nos negócios, o cancelamento do cruzeiro tão sonhado. Todas essas situações acontecem por um motivo, mas antes de entrar nesse assunto, ressalto que a importância em se viver mentalmente no tempo presente é um ansiolítico e previne decepções. O universo reserva muitas situações inesperadas para que se possa aprender com as dificuldades da jornada. Não que eu queira que você abandone seus sonhos, desejos e motivações pessoais, muito pelo contrário, quero que você viva com toda a intensidade o dia de hoje, pois o amanhã somente a Deus pertence. Essa frase parece meio piegas, mas é real.

Até agora eu te a respeito da mente das pessoas que sofrem angustiosos minutos, por algo que ainda não aconteceu e que sofrem por  antecipar eventos futuros, não sei se esse é teu caso… eu te digo que faz conhecer a si mesmo é o maior presente que você pode se dar… refletir sobre o ego é conhecer as artimanhas que aprisionam as pessoas em teias dolorosas, desmascará-lo, é algo libertador. Por isso que eu insisto para que você viva o presente. Por exemplo, se você for almoçar, almoce, sinta o gosto da comida, desligue a televisão, desligue o celular por uns minutos, não tenha pressa, se dê o direito de saborear a refeição e isso serve para tudo o que você for fazer na sua vida, se for sair com alguém, saia de verdade, e desgrude do celular pelo amor de deus!!! Se conecte consigo mesmo e a sua conexão com as outras pessoas vai ser mais profunda!

Tem outras coisas que geram muita dor no coração e na alma das pessoal… qualquer situação negativa e traumática vivenciada pode ser usada como uma fonte quase que inesgotável de alimento doloroso, capaz de nutrir o ego, ou seja, o “eu inferior” por inúmeras existências.

Me diz o seguinte… vale a pena carregar orgulhosamente algum tipo de dor? Acredito que você vai medizer que não. Mas será que isso é verdade? Será que não existe nenhum ganho oculto na dor? Por exemplo, tem pessoas que sofrem uma vida inteira por um amor perdido, mas o que essa pessoa está ganhando com isso? Talvez a atenção… talvez se fazer de vítima torna essa pessoa o centro do universo… não sei, esse é apenas um exemplo de ganhos ocultos que a mente subconsciente entende erroneamente como uma vantagem de sobrevivência. E de fato, de nada adianta levar uma memória de dor de algo que já passou. Saiba que é apenas uma lembrança que deve ser deixada para trás, no entanto, compreenda os motivos do fato ocorrido, cresça e se fortaleça com a lição. Sei que é difícil esquecer a dor da perda de um ente querido, da separação conturbada, do abandono no altar ou no asilo, do fracasso nos negócios, a dor da traição e da desconfiança.

A rejeição dos pais ou dos filhos, a doença que insiste em atingir alguém próximo, a prisão de algum familiar. E tem pessoas que carregam consigo até mesmo a dor representada por um personagem fictício em um filme ou novela, talvez, porque se identificou com a dor e aproveitou a oportunidade para nutrir-se um pouco mais deste estranho prazer oculto.

Uma forma de entender melhor essa questão, é seguir uma fórmula básica, já empregada e preconizada há mais de dois mil anos: “Perdoar setenta vezes sete”. Em outras palavras, Jesus já nos indicava o caminho da libertação, por conhecer a intimidade humana, sabia que o perdão é um eficaz remédio contra a dor. Não estou falando de religião, mas sim de um remédio para as dores do passado que impedem a prosperidade do presente e uma vida feliz.

Não é algo tão simples, sim eu sei, entretanto, deve ser tentado por todos aqueles que desejam ter uma vida leve. Quem está aprisionado ao passado nunca está sozinho, e em muitas vezes, mantém outra pessoa junto, acorrentada àquela mesma situação que desencadeou a dor traumática. Ao conseguir manter a mente no presente, sem o peso da dor daquilo que já passou, os demais envolvidos também sentirão certo alívio. Além de se libertar, você exercerá a caridade com os demais elementos que alimentam o seu corpo de dor.

Se o que prende a mente ao passado é algo que foi feito exclusivamente por você, perdoe-se e reconheça a situação como sendo apenas uma mera memória, aos poucos ela vai se diluindo. Aprender com os erros é parte do ensino fundamental na escola evolutiva dos seres humanos. Lembre-se que o passado deve ser visualizado como sendo uma pequena lição da qual devemos tirar grandes proveitos. Aprender é inerente a todos, aproveite cada oportunidade para crescer, e isso vai acontecer; ora com acertos, ora com erros. Isso acontece com todos os habitantes deste planeta. Perdoe o que tiver que ser perdoado e cultive a paz, livre da mente egoica que aprisiona o indivíduo ao passado. Viva o presente, vivencie o melhor dia de todos os tempos, o dia de hoje. Combinado?

Espero que tenha gostado desse vídeo, aproveita para deixar um comentário, compartilhar, assinar meu canal do youtube, facebook e instagram para acompanhar meus conteúdos. Ahhh e antes que eu me esqueça, aproveita para se inscrever no meu workshop 100% online e gratuito – viva fora da caixa – onde eu ensino um método simples e descomplicado de reprogramar a sua mente para construir uma vida épica. Tem um link nesse vídeo ou em algum lugar dessa página, clica e se cadastra.

Valeu Abraço.

Abraço.

José Cavalcante Maia

Baixe grátis o e-book: “As 7 Leis da Felicidade – um guia para sua vida” e devore um manual completo para todos aqueles que querem aprender a melhorar seus relacionamentos, sua qualidade de vida e encontrar em si mesmo, o amor-próprio, a auto-estima e despertar a própria essência interior.

Acompanhe minhas redes sociais onde eu publico novidades de desenvolvimento pessoal todos os dias.

Instagram 

Facebook

Youtube

Podcast

Compartilhe

José Cavalcante

View posts by José Cavalcante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top